eu, Lekan

sobre a vida e sobre amar

Guttho Lekan
twenty somethin' | SP
pisciano que vive no mundo da lua. gosta de ler uns livros e escrever umas coisas. 🌿
São Paulo, Brasil

lembrei que tenho um blog

Um amigo com quem não falava há um tempo me disse que descobriu que eu tenho um blog e aí eu lembrei que tenho um blog. Abri o esquecido e vi que o último post foi publicado no dia 24 de abril, e desde então são só teias de aranha. Isso me deixou incomodado e triste, incomodado porque isso aqui é importante pra mim e triste porque as coisas foram (e estão sendo) tão doidas que eu não lembro de aparecer aqui mais vezes e quando lembro não tenho forças para elaborar um post que considero legal.

Tanta coisa aconteceu nesse tempo, tantas feridas e dores surgiram, foram curadas, tantos surtos e momentos de tensão. Mas, também houveram momentos de descoberta, de cuidado, aceitação e auto amor. Foram tantas mudanças externas que causaram mudanças internas e tantas mudanças internas que causaram mudanças externas, que nem saberia por onde começar a falar disso tudo. Só sei que me livrei de pesos que não precisava carregar e a cada dia no meio das minhas imperfeições me descubro um pouquinho mais e assim posso me reconhecer nessa infinita viagem de descobrimento de si mesmo.


No próximo dia 16 completo cinco meses em casa, o que estou chamando carinhosamente de “mesversário de quarentener” e meu Deus, como é louco pensar que isso é metade de um ano. Assustador. Nesse tempo senti muito medo de muitas coisas, medo do futuro, de não conseguir realizar as coisas que planejei, mas principalmente de não ser bom o bastante nas tarefas que precisava executar nesse período maluco que estamos vivendo, e por muito tempo isso me paralisou, porque infelizmente a sombra da perfeição ainda ronda sobre mim, e assim a gente vai só protelando e no fim não há nada feito, muito menos perfeito. ¯\_(ツ)_/¯  E essa também é uma das razões pelas quais esse blog ficou abandonado. 

Depois de algum tempo consegui mudar um pouco a situação, ser mais leve comigo mesmo deixar as coisas fluírem de forma mais tranquila por que já está tudo difícil o suficiente, eu não preciso piorar as coisas pra mim mesmo, né? Entendi que nada disso me define e fui descobrindo coisas que me fazem bem e que fazem com que me sinta melhor em momentos de crise de ansiedade, e assim estamos vivendo aí no meio dessa loucura toda. 


Esse post meio sem sentido é só pra dizer que estou tentando voltar a escrever aqui, isso faz falta também. Há tantos rascunhos não publicados e tantas palavras não ditas por aqui que preciso organizar e jogar no mundo de uma vez. Há momentos que só Sasha Velour (gif) é capaz de me representar, mas ainda bem que no fim sempre há a chance de respirar, se recompor e descobrir uma nova forma de encarar as coisas. Amanhã é sempre um novo dia. Acho que por hoje é isso.

Um abraço apertado e um sorriso sincero! ✨

Comentários

Formulário de contato